Novidades 30/04/2013
 
Casa nova

Hospedado por Estado Virtual
Mais uma mudança, após alguns dias fora do ar, novamente realizamos a mudança de moradia.

Estamos hospedados em um quarto de luxo pela empresa Estado Virtual.

A recepção foi boa, e pelo porte da empresa vemos que não teremos com o que nos preocupar.

Um grande abraço a todos.

Pens@dor - WebMaster
 

Últimas 15 Histórias de Amor
 
» **********
» AMOR PROIBIDO
» Soneto horroroso
» TALVEZ
» Sheila Frances. te amo 2
» te amo eternamente 2014
» te amo eternamente 2014
» Soneto
» Soneto
» Por amor
» o reencontro triste
» Sheila Frances. te amo
» " A beleza conquista os corações "
» amigos amigo tu la e eu ca
» DESTINO DE DUAS ALMAS
 

Último Pensamento
 
Se muito sofri já, se ainda sofro Por teu amor?! Não me perguntes! que do inferno a vida Não é pior! ... Eu! vegetar da terra entre os felizes! Que faço aqui? Sonhos de amor, de glória, — lá se foram Atrás de ti! A ver se encontro d'esperança um raio Olho em redor, E nada vejo, e mais profunda sinto No peito a dor! Que faço aqui? Dias cansados, anos Sem fim — durar! Depois que te perdi, viver ainda, Viver! penar! ... Eu, não! Quem for feliz que preze a vida, Tema perdê-la! Por mim não tenho horror, nem tédio à morte, Clamo por ela! Bendita seja pois a que mandada Me for — por Deus. Matar-me, não; que quero ver-te ainda Feliz nos céus! Mas no pego da dor, em que me abismo? — Nesta aflição Negra como a do cego que na estrada Esmola o pão! Como a do viajor que pelas trevas Sem tino vai, E, errado o trilho, se embrenhou nas matas, Nem delas sai! Neste viver sofrendo, errante, louco, Mísero Jó, Que amigos e inimigos à porfia Pungem sem dó! Às vezes, da amargura no remanso, Ao Criador Minha alma eleva cânticos de graças, Hinos de amor! Que se estivesse em mim renascer hoje, Sofrer o que sofri... Eu quisera viver para ainda amar-te E amado ser por ti!
 
Autor:
Enviado: Caio
 

 

Grandes Imortais
 
Cecília Meireles
Poetisa brasileira, nasceu no Rio de Janeiro em 7 de janeiro de 1901. Em 1910, concluiu o curso primário e, sete anos depois diplomou-se professora primária e passou a desenvolver intensa atividade como educadora. Estudou também línguas, canto, violino. Aos dezoitos anos lançou o livro de poemas Espectros, pelo qual recebeu elogios da crítica especializada. Em 1934 organizou a primeira biblioteca infantil do país. Em 1935 foi nomeada professora de Literatura Luso-brasileira e, depois, de Técnica e Crítica Literária na Universidade do então Distrito Federal. Cecília Meireles faleceu no dia 9 de novembro de 1964, em pleno apogeu de sua atividade literária. Recebeu, post mortem, o Prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras, pelo conjunto de sua obra. De fina espiritualidade, sua poesia, sem deixar de ser moderna, mergulha raízes nas essências do simbolismo, caracterizando-se, no plano formal, pela riqueza de recursos estilísticos. Obras principais: Viagem (1938); Vaga música (1942); Mar absoluto (1945); Romanceiro da Inconfidência (1953); Solombra (1964).
 


Datas Comemorativas
 
Sáb. 29/08 Dia Nacional de Combate ao Fumo
Dom. 30/08 Dia do Vendedor Lojista
Seg. 31/08 Dia do Nutricionista
Ter. 01/09 Dia do Prof. de Ed. Física
Ter. 01/09 Dia da Bailarina
Ter. 01/09 Início da Semana da Pátria
Qua. 02/09 Dia Internacional do Livro Infantil
Seg. 07/09 Dia da Independência
Qua. 09/09 Dia do Administrador
Qua. 09/09 Dia do Veterinário
Qui. 10/09 Dia da Imprensa
 


Mural de Recados
 
Mensagem para: .
A lembrança do beijo me sufoca... busco força em Deus para suportar essa dor... e só lembrar que o peito estufa e os olhos enchem de água e logo elas escorrem... Deus me ajuda por favor... e muita tristeza e muito sofrimento para mim carregar sozinha...
.
 

Últimos 15 Poemas
 
» COM VOCÊ!!!
» Meu amor ainda é teu
» O NATURAL!!!
» CONTRATEMPO
» Eu Te Amo ( Para Sempre)
» Esperei por ti meu bem
» DECLARAÇÃO DE AMOR!
» Hoje começa o fim de mais um dia
» Caricias de vinho
» INSONE SAUDADE
» NÃO QUERO SOFRER DE NOVO
» JUNTINHOS ENFIM
» Insensatez
» QUISERA EU
» O que nos move?
 


© Copyright 1998 - 2015 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.