A Colheita Do Café
Poema enviado por: Antonio Carlos Ramos
 
Muitos anos se passaram
Hoje me encontro aqui
Recordando um passado bem distante
Quando um grande amor eu vivi
Uma moreninha linda
Um dia eu conheci
Foi na colheita do café
Esse amor veio existir

Passe o tempo que passar
Esse amor hei de recordar
Foi na colheita do café
Que eu aprendi a ti amar

Quando chegava a colheita
Para todos era bem-vinda
Foi quando a conheci
Era uma manhã de neblina
Ela com seus dezoitos anos
Eu um pouco mais jovem ainda
Entre a rua do cafezal
A cada dia eu a via mais linda

Passe o tempo que passar
Esse amor hei de recordar
Foi na colheita do café
Que eu aprendi a ti amar

Era quase de tardinha
Antes do sol se por
A gente se encontrava
Entre meio o carreador
Depois de um dia de trabalho
Com os corpos molhados de suor
Deixava o cafezal
Vivendo um grande amor

Passe o tempo que passar
Esse amor hei de recordar
Foi na colheita do café
Que eu aprendi a ti amar

Foi numa triste manhã
Quase ao romper do dia
Acompanhada de seus pais
Para outro recanto partia
Sem mesmo dizer adeus
Pondo fim a minha alegria
Sem ao menos dizer adeus
Minha vida ela marcaria.
 
Autor: tonyramos
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título A Colheita Do Café
Autor tonyramos
Categoria Desilusão
Cadastro 07/06/2017 04:06:21
Visitado 114 vezes
Enviado Nenhuma vez



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2017 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.