Ranchinho De Sapé
Poema enviado por: Antonio Carlos Ramos
 
Tapera velha ranchinho La do sertão
Que toca o meu coração
Quando me lembro de que por La eu vivi
Hoje a saudade me devora
Não sei por que deixei tudo e fui embora
Hoje já não sou feliz vivendo aqui

Tapera velha ranchinho La do sertão
Aonde vivi com meus pais e meus irmãos
Deixei tudo e vim morar na cidade
Trabalhava duro enfrentando o sol quente
Tudo ficou guardado na minha mente
Hoje o que restou foi somente a saudade

(Repetir)
Pela manha levantava bem cedinho
Havia orvalho pelo caminho
Para roça seguia para trabalhar
O meu cachorro meu amigo
Seguia junto comigo
Para mais um dia duro enfrentar

A gente não tinha nada mais tinha muita Fé
Vivendo numa casinha de barro coberta de sapé
O fogão era de lenha, no frio a gente se aquecia.
A água vinha La da serra aonde tinha uma mina
Á noite nossa luz era a lamparina
Por essa vida todo o dia a Deus a gente Agradecia.
 
Autor: tonyramos
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título Ranchinho De Sapé
Autor tonyramos
Categoria Saudade
Cadastro 12/08/2017 08:52:27
Visitado 17 vezes
Enviado Nenhuma vez



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2017 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.